segunda-feira, 24 de abril de 2006

Um dia não são dias.

Menbrus de váriaz côres, saltão pêla boqa do qazal que extá na primaeira fíla, hagarrados a um perú xeio de pêlu vêrde, ou laramja, depenendendo da ora do dia ou da nôite eixcura que nen bréu, eixcura, ou clara, numca se sabe baim cômu vírá, ou puderá vir a aparesser, se de cálsas se de calsões, sabece só que vaim, e vai, vai e vaim de dentru para fóra, como o sangue vermalho, da côr de uma róza murxa pêlo calôr intenço que fas aqui fora, lá demtro extaría melhór, mas não podemus, extá muinta jente, faeia, chaeia de ropa de Invernu, acotuvelão-se por um pequenu expasso de ar chaeio de fumu de xarutu, Cúbano ou Americâno, tamto fas, dexde que ce fume e daeite mau chaeiro, ou bom, côm a prima, ou côm a irmam, ésta manham, fomus todus para a igraeija, vextidus de ingual, ou saeija, cem ropa, o pádre adoro-ou o prezemte que daeixamos na saníta, éra grande!

Senta-te aqui e pensa bem, mas pensa bem.

segunda-feira, 17 de abril de 2006

quarta-feira, 12 de abril de 2006

HARRY CONNICK, JR. - "We Are In Love"

I know you so well
I can tell by the sound of your voice
If you're really in love with me
And you are
You are

You know I can't lie
If I say to you 'baby, I love you'
Then baby, I love you
And I do
I do

I do... could it be that's the
Phrase you thought never would phase you
Well baby, you better hold on tight
'Cause I'm the one who's supposed to
Kneel down and propose, well alright
I might, I might

So, when I kiss you good-night
Just sleep tight with the thought that you'll
Always be caught up in love with me
And you'll dream that the stars up above
Have the answer of whether we'll be
Or whether we won't be
In love...
Well, we are,
We are


Para ti! ;)

terça-feira, 11 de abril de 2006

Rir

Image hosting by Photobucket

E vou rir, e vou rir até chorar, dar gargalhadas mais alto que um avião supersónico, vou rir até me doer tudo, vou rir de boca aberta, vou rir, e vou rir, rir a bandeiras despregadas, rir, rir, rir, dar gargalhadas, e mais gargalhadas.

terça-feira, 4 de abril de 2006

Um das piores invenções

O MSN! Como pode ser possível alguém comunicar por esta forma tão “avançada”?
Aconteceu hoje:

- Olá!
- Olá!
- De onde és?
- De Lx
- Eu sou se Vila Franca de Xira
- É aqui perto
- Ès Cas, Sol, ou Div
- Div
- Porquê?
- Porque não deu...
- Mas tens algum problema?
- Não. E tu?
- Solteira. Que idade tens?
- 34
- Eu tenho 36 Não tens foto?
- Não... o meu msn não está configurado para ter, mas se quiseres envio.
- Ok , envia
- Já enviei
- Não recebi
- Enviei outra vez
- Já recebi
- Ainda bem
- És gordo?
- Como?
- És gordo não és?
- Acho que sou normal, não me acho gordo.
- Deves ser gordo... só falta teres barriga! AHAHA!
- TENHO POIS! E com muito orgulho! Adoro beber cerveja
- Para além de gordo és convencido
- Perdão?
- Olha, eu tenho 1.82 e peso 70kg
- Eu tenho 1.74 e peso 78kg, achas gordo?
- ACHO!!! És baixo e encalhado
- Como???
- Esquece o meu msn
- Desculpa????
- Não quero mais falar contigo

Atenção, o contacto foi dela...

Isto é o tipo de pessoas que andam por ai.

Eu acho que este tipo de comunicação foi inventada para uma grande maioria de Portugueses. Os aldrabões, garanhões, mentirosos e pessoa da barriga que por detrás do monitor é um modelo, com um grande físico, todos bonitos.

Que alarvidade! E eu ainda vou na conversa desta gente... EH!